terça-feira, 30 de setembro de 2008

Estátua de São Longuinhos


A Estátua de São Longuinhos situa-se no Terreiro de Moisés, no Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga. Colocada sobre um penedo onde existira a torre da primitiva Igreja do Bom Jesus, e representa São Longuinhos, um soldado de avantajada estatura, com escudo e lança tudo de granito da região. Foi oferecida em 1819 por Luis de Castro de Couto de Pico de Regalados e executada pelo escultor Pedro José Luis.


Fonte: Wikipédia.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

BOM JESUS DE BRAGA


O Santuário do Bom Jesus do Monte ou Santuário do Bom Jesus de Braga é um local religioso e turístico localizado em Tenões, uma freguesia dos arredores de Braga, Portugal. O Bom Jesus possui uma grande igreja, um escadório por onde passa a Via Sacra do Bom Jesus, uma mata (Parque do Bom Jesus) alguns hotéis e um elevador hidráulico centenário.


domingo, 28 de setembro de 2008

D. AFONSO HENRIQUES

Afonso I, mais conhecido pelo seu nome de príncipe, Dom Afonso Henriques, (25 de Julho de 11096 de Dezembro de 1185) foi o primeiro rei de Portugal, conquistando a independência portuguesa em relação ao Reino de Leão.


Em virtude das suas múltiplas conquistas, que ao longo de mais de quarenta anos mais que duplicaram o território que o seu pai lhe havia legado, foi cognominado O Conquistador; também é conhecido como O Fundador e O Grande. Os muçulmanos, em sinal de respeito, chamaram-lhe Ibn-Arrik («filho de Henrique», tradução literal do patronímico Henriques) ou El-Bortukali («o Português»).

Afonso Henriques era filho de Henrique de Borgonha, Conde de Portucale e da infanta Teresa de Leão. Acredita-se que terá nascido e sido criado em Guimarães, onde viveu até 1128.

O reconhecimento do Reino de Leão chegou em 1143, com o tratado de Zamora, e deve-se ao desejo de Afonso VII de Leão e Castela em tomar o título de imperador de toda a Hispânia e, como tal, necessitar de reis como vassalos. Desde então, Afonso I procurou consolidar a independência por si declarada. Fez importantes doações à Igreja e fundou diversos conventos.
Procurou também conquistar terreno a sul, povoado então por mouros: Leiria em 1135, Santarém em 1146, Lisboa, Almada e Palmela em 1147, Alcácer em 1160 e depois quase todo o Alentejo, que posteriormente seria recuperado pelos mouros.

Em 1179 o papa Alexandre III reconheceu Portugal como país independente e vassalo da Igreja, através da Bula Manifestis Probatum.

FONTE: WIKIPÉDIA

sábado, 27 de setembro de 2008

IGREJA DO BOM JESUS DE BRAGA


Foi projectado pelo arquitecto Carlos Amarante, por encomenda do Arcebispo D. Gaspar de Bragança, para substituir uma primitiva igreja, mandada construir por D. Rodrigo de Moura Teles que se encontrava em ruinas. As obras começaram em 1 de Junho de 1784, tendo ficado concluídas em 1811. É um dos primeiros edifícios neoclássicos em Portugal. A fachada é ladeada por duas torres e termina num frontão triangular.


FONTE: WIKIPÉDIA.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

ELEVADOR DO BOM JESUS DE BRAGA

O Elevador do Bom Jesus, é um funicular que liga a parte alta da cidade de Braga ao Santuário do Bom Jesus do Monte.
O elevador segue um percurso paralelo a uma escadaria monumental conhecida como Escadórios do Bom Jesus e termina na sua parte superior junto à estátua equestre de São Longuinhos.
O elevador funciona sobre uma rampa e é constituído por duas cabines independentes, ligadas entre si por um sistema funicular do tipo endless rope. O seu funcionamento baseia-se no sistema de contrapeso de água. As cabines têm um depósito que é cheio de água, quando estão no nível superior, e vazio no inferior. A diferença de pesos obtida permite a deslocação. No elevador do Bom Jesus, a quantidade de água é calculada em função do número de passageiros que pretendem efectuar viagem em cada sentido.
Inaugurado em 25 de Março de 1882, a sua construção foi iniciada em Março de 1880 o Elevador do Bom Jesus, em Braga, constituiu o primeiro funicular construído na Península Ibérica. A iniciativa da sua construção deveu-se ao empresário bracarense Manuel Joaquim Gomes (1840-1894) e a direcção do respectivo projecto foi do engenheiro suíço Niklaus Riggenbach. Este, que a partir do seu país natal enviava todas as indicações necessárias para a construção do Elevador, contou com a imprescindível colaboração técnica e prática do engenheiro português de ascendência francesa Raul Mesnier du Ponsard, que em Braga dirigiu a execução do projecto.
O Elevador do Bom Jesus é actualmente o mais antigo do mundo em serviço a utilizar o sistema de contrapeso de água.
FONTE: Wikipédia.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

PÓRTICO DO SANTUÁRIO DO BOM JESUS DE BRAGA

O Pórtico, um arco à entrada da escadaria, mostra o brasão de D. Rodrigo de Moura Teles, Arcebispo de Braga, responsável pela construção, em 1723, do primeiro grande lanço de escadaria e capelas. Nesta primeira parte, estão as capelas do início da Via Sacra.

FONTE: WIKIPÉDIA.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

BRAGA


Braga é das mais antigas cidades portuguesas e uma das cidades cristãs mais antigas do mundo; fundada no tempo dos romanos como Bracara Augusta, conta com mais de 2000 anos de História como cidade. Situada no Norte de Portugal, mais propriamente no Vale do Cávado, Braga possui 175 063 habitantes no seu concelho (2007), sendo o centro da Grande Área Metropolitana do Minho (GAM), com 826.833 habitantes (2007).

A "Cidade dos Arcebispos": durante séculos o seu Arcebispo foi o mais importante da Península Ibérica; ainda é o detentor do velho título de Primaz das Espanhas.

FONTE: Wikipédia.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

GRANJA


A Granja, é uma freguesia que pertence ao Concelho de Mourão, situada entre o Alto e o Baixo Alentejo, encontra-se a 12 Km da sede concelhia, sendo a última povoação do distrito de Évora e do Alto Alentejo. Localiza-se a cerca de 70 Km da capital de Distrito, Évora e a 214 km de Lisboa, inserida numa região que faz fronteira com a Estremadura Espanhola.
As freguesias que limitam com a freguesia da Granja influíram a área geográfica da mesma, especialmente as freguesias da Amareleja e da Póvoa de S. Miguel, (Concelho de Moura), a freguesia de Barrancos, (Concelho de Barrancos) e a freguesia de Mourão, (Concelho de Mourão). Do lado Espanhol, na Estremadura Espanhola, o destaque vai para os povos de Villanueva del Fresno, (Comarca de Olivença), e de Valência del Mombuey (Comarca de Huelva).

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Barragem do Alqueva

A Barragem do Alqueva é a maior barragem de Portugal e o maior lago artificial da Europa, situada no rio Guadiana, em pleno Alentejo interior, bem próximo da fronteira Espanhola contando com mais de 1.000 km de margens e dezenas de ilhas e ilhotas.
A construção desta grande Barragem teve como propósito o regadio para toda a zona do Alentejo, através de uma estratégica reserva de água, e a produção de energia eléctrica, com vista à rega eléctrica, bem como a oferta de outras actividades complementares.
A subida do nível das águas, em Fevereiro de 2002, ao encerrar as comportas da barragem, fez desaparecer um habitat único nas margens do Guadiana, composto por moinhos de submersão, açudes e mesmo gravuras paleolíticas ao ar livre.Actualmente, na Barragem do Alqueva, são possíveis as mais variadas actividades, permitindo a aproximação à natureza, momentos de lazer e relaxamento, e igualmente actividades mais radicais, podendo intercalar entre os diversos desportos náuticos, a pesca, a caça, múltiplos passeios pedestres, BTT, o aluguer de barcos de pesca, entre tantas outras.



Citado: www.guiadacidade.pt/portugal/

sábado, 13 de setembro de 2008

LAGOS


Lagos é uma cidade portuguesa no Distrito de Faro, região e subregião do Algarve, sede de concelho, com cerca de 17 500 habitantes. Localiza-se no Barlavento, a zona ocidental do Algarve.

Lagos é uma povoação marítima com mais de dois mil anos. A sua importância aumentou imenso durante o período das grandes navegações marítimas Portuguesas do século XV. O Infante Dom Henrique, conhecido como Infante de Sagres ou O Navegador, viveu em Lagos, comandando muitas espedições que partiram desta cidade em direcção às conquistas em Marrocos e à descoberta das costas ocidentais africanas. Lagos foi elevada a cidade por el-rei D. Sebastião em 1573, aquando da sua deslocação ao Reino do Algarve; contudo, a carta de confirmação do título apenas foi passada pela chancelaria régia no reinado do seu sucessor, o tio-avô Cardeal D. Henrique, em 1579.

A cidade de Lagos foi devastada pelo Terramoto de 1755. Algumas construções, como as muralhas, edificadas no século XVI, o palácio do governador, e o mercado de escravos, que se crê ter sido o primeiro na Europa de escravos negros, sobreviveram ao terramoto.
Fonte: Wikipédia.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Sé de Silves


Situada no Largo da Sé, a sua estrutura apresenta um cunho principalmente gótico, mas também elementos de outras épocas, visto ter vindo a sofrer alterações ao longo dos séculos.

É difícil precisar com exactidão a origem da catedral, e se esta terá sido erigida sobre uma mesquita após a reconquista da cidade aos mouros por D. Dinis, mas sabe-se que o edifício actual terá sido iniciado entre meados e finais do século XIII. Vários terramotos foram deteriorando o edifício ainda inacabado, e este acabou por ser reformulado a meados do século XV, seguindo uma estrutura gótica mais simples.

A catedral apresenta uma planta em forma de cruz latina, com cruzeiro abobadado no cruzamento dos braços da mesma, rematada por uma ábside em grés vermelho na extremidade onde se encontra o altar-mor. A nave, com uma altura máxima de cerca de 18 metros, apresenta duas naves laterais com altares decorados a talha dourada barroca, divididas da nave central por sólidos pilares octagonais.

O portal principal da catedral é formado por um arco quebrado composto por arquivoltas dispostas em degraus. A fachada sul da catedral apresenta um portal barroco/rococó de 1781, designado por Porta do Sol.

Fonte: Wikipédia.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Silves

Silves é uma cidade portuguesa no Distrito de Faro, região e subregião do Algarve, com cerca de 10 800 habitantes. Silves já foi capital do Algarve, mas perdeu esse estatuto, em parte, devido ao assoreamento do rio Arade.

É sede de um município com 678,75 km² de área e 33 830 habitantes (2001), subdividido em 8 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Ourique, a nordeste por Almodôvar, a leste por Loulé, a sueste por Albufeira, a sudoeste por Lagoa, a oeste por Portimão e Monchique, a noroeste por Odemira e a sul tem litoral no oceano Atlântico.

Fonte: Wikipédia

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Vila do Redondo


O Redondo é uma vila portuguesa, no Distrito de Évora, região Alentejo e subregião do Alentejo Central, com cerca de 5 800 habitantes.

É sede de um município com 369,75 km² de área e 7 036 habitantes (2001), subdividido em 2 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Estremoz e de Borba, a leste por Vila Viçosa e pelo Alandroal, a sueste por Reguengos de Monsaraz e a oeste por Évora.

Sede de concelho, situada a 35 Km de distância da capital de provincia, Évora. A zona que hoje compreende foi habitada desde os tempos mais remotos, como o comprovam os monumentos megaliticos existentes na região.

Segundo a lenda, a fundação da vila está relacionada com o penedo redondo que existiu no primitivo amuramento medieval. A sua formação administrativa deve-se a D. Afonso III; que segundo alguns historiadores lhe concedeu foral em 1250. Foi fortificada por D. Dinis que lhe outorgou carta foralenga de 1318, à qual D. Manuel, acrescentou privilegios de leitura nova em 1517.

Património da coroa, foi doada, em 1500, por D. Manuel ao capitão de Arzila, D. Vasco Coutinho.

No inicio do século XV a vila de Redondo, outrora um ponto obrigatório de escalada para viajantes de Évora, Vila Viçosa e Alandroal, estava praticamente despovoada. A pedido dos procuradores da vila, D. João I, em 1418, proibiu o uso de outras estradas naquele circuito, obrigando todos os viajantes a passarem por esta vila.


As expansão da vila deu-se a partir de 1463 uma vez que a cerca do castelo estava completamente povoada, foi decidida, por alvará régio, que a zona do arrabalde fosse habitada, ficando os moradores desta zona com os mesmos privilégios e liberdades que os moradores da cerca do castelo.


O concelho de Redondo, actualmente dividido em duas freguesias - Redondo e Montoito - abrange uma área de 371,44 Km2, deles fazem parte um conjunto de populações com dimensões significativas, entre as quais: Aldeias de Montoito, Falcoeiras, Santa Susana, Aldeia da Serra, Foros da Fonte Seca, Freixo e Vinhas.


Fonte: Wikipédia.




terça-feira, 9 de setembro de 2008

Sanlúcar de Guadiana


Sanlúcar de Guadiana é um município raiano da Espanha na província de Huelva, comunidade autónoma da Andaluzia, de área 49 km² com população de 378 habitantes (2007) e densidade populacional de 3,83 hab/km².


O município de Sanlúcar de Guadiana localiza-se na margem esquerda do rio Guadiana, a leste do concelho português de Alcoutim.


Fonte: Wikipédia.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

ALCOUTIM


Alcoutim é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Faro, e região do Algarve, com cerca de 1 100 habitantes. Até à divisão administrativa, estabelecida em 1832, pertencia à província do Alentejo.
É sede de um município com 576,57 km² de área e 3 272 habitantes (2006), subdividido em 5 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Mértola, a leste pela Espanha, municípios andaluzes de El Granado, Sanlúcar de Guadiana e San Silvestre de Guzmán, a sueste por Castro Marim, a sudoeste por Tavira e a oeste por Loulé e Almodôvar.
Fonte: Wikipédia.

domingo, 7 de setembro de 2008

Coruche



Coruche é uma vila pertencente ao Distrito de Santarém, com cerca de 9 200 habitantes. Desde 2002 que está integrada na região estatística do Alentejo e na subregião estatística da Lezíria do Tejo; até aí fazia parte da antiga região de Lisboa e Vale do Tejo. Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.






É sede de um dos maiores municípios de Portugal, com 1 113,95 km² de área mas apenas 20 191 habitantes (2006), subdividido em 8 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Almeirim e Chamusca, a nordeste por Ponte de Sor, a leste por Mora, a sueste por Arraiolos, a sul por Montemor-o-Novo e pela fracção secundária do Montijo, a oeste por Benavente e a noroeste por Salvaterra de Magos.



Fonte: Wikipédia.