sábado, 31 de dezembro de 2016

Cemitério de Lagoa



 
 

Estás só e prisioneiro da tua dor


Estás só e prisioneiro da tua dor. Na tua frente a esfinge fixa a Eternidade com os seu olho com os seus olhos de pedra. "Eu sou a dúvida", diz ela com uma voz que rói a tábua das leis escritas com o sangue dos sonhos mortos.

CORREIA, Natália, As núpcias, Cruz Quebrada, Casa das Letras, 2.ª edição, 2006, p. 150.

Fatalidade da morte

... o grande erro dos homens no seu sonho de felicidade é esquecerem a fatalidade da morte ligada à sua própria natureza. É forçoso partir. Cedo ou tarde, por muito grande que fosse a vossa ventura, esse belo rosto ir-se-ia transmudando nessa máscara uniforme que o sepulcro empresta aos filhos de Adão.

CHATEAUBRIAND, François, Atala, Atala - René, Lisboa, Editorial Verbo, 1972, p. 68.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Beja



Capital do Baixo Alentejo

Lua, luar; eu quero ver o teu olhar...

Dafundo- Cruz Quebrada

Quintal artístico do Dafundo


Alqueva




A Barragem de Alqueva é a maior barragem portuguesa e da Europa Ocidental, situada no rio Guadiana, no Alentejo interior, perto da aldeia de Alqueva. A construção desta barragem permitiu a criação do maior reservatório artificial de água da Europa.
Possui uma altura de 96 m acima da fundação e um comprimento de coroamento de 458 m. A capacidade instalada de produção de energia eléctrica começou por ser de 260 MW, tendo sido alvo de um reforço de potência que permitiu ampliar a capacidade do empreendimento para 520 megawatts (MW) (desde 15/10/2012), com dois grupos geradores reversíveis, que deverão produzir anualmente 381 gigawatts hora (GWh). A albufeira atinge, à cota máxima, os 250 km², sendo o maior lago artificial da Europa Ocidental (há vários outros bem maiores na Rússia e Ucrânia).
Foi construída com o objectivo de regadio para toda a zona do Alentejo e produção de energia eléctrica, para além de outras actividades complementares. Diversas infraestruturas do sistema globa


Fonte: Wikipédia.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Ex-votos dedicados a S. Gonçalo

O ex-voto (do latim: Por força de uma promessa, de um voto; ou a abreviação de ex-voto suscepto - o voto realizado) é o presente dado pelo fiel ao seu santo de devoção em consagração, renovação ou agradecimento de uma promessa.

As expressões votivas são tradicionalmente reconhecidas sob as formas de pinturas ou desenhos, figuras esculpidas em madeira, modeladas em argila ou moldadas em cera, muitas vezes representando partes do corpo que estavam adoecidas e foram curadas. As fotografias que aqui publico hoje são de ex-votos dedicados a S. Gonçalo, existindo na igreja com o mesmo nome, em Amarante.

 Geralmente são representados como placas com inscrições, manuscritos em papel ou como objectos de uso quotidiano, no contexto religioso. Podem, ainda, substituir a representação física por actos, interdições, obrigações, sacrifícios pessoais, falas, gestos ou ritos, vindo sempre a apresentar formas e valores litúrgicos dos mais variados. São colocados em igrejas, capelas, estátuas, cemitérios e cruzeiros de acontecido, para pagar promessas, agradecer uma graça alcançada, consagrar ou renovar um pacto de fé. O advento da oferta votiva abre ou fecha um ciclo transacional que se imagina tão antigo quanto a própria existência humana.
Fonte: Wikipédia

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Atravessando o Tejo


à frente da Trafaria

Lago em Lagoa


Igreja de São Domingos de Amarante

A Igreja de São Domingos, ou de Nosso Senhor dos Aflitos - por ter uma imagem deste, de Amarante localiza-se  ao lado da Igreja do Convento de São Gonçalo.

Construída pela Ordem Terceira de São Domingos e concluída em 1725, exibe uma fachada, de estilo barroco, rematada, no tímpano, com as armas dominicanas. O interior ilumina-se com a decoração em talha dourada (século XVIII). No altar-mor o conjunto do Calvário (século XVIII) estabelece o enquadramento, com a imagem, ao centro, de Cristo Crucificado – Nosso Senhor dos Aflitos – em pasta de papel policromada, ladeada por Nossa Senhora, São João Evangelista e Santa Maria Madalena, em madeira estofada a ouro e policromada.

Fonte:  http://www.cm-amarante.pt/pt/igreja-de-sao-domingos-nosso-senhor-dos-aflitos-e-museu-de-arte-sacra



quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Sé de Vila Real

A Sé de Vila Real ou Igreja de São Domingos foi construída no século XV,  sendo considerada o melhor exemplo de arquitetura gótica na região de Trás-os-Montes. É sede da Diocese de Vila Real desde 1924 e classificada como monumento nacional em 1926.

Como o próprio nome indica, a atual Sé tem origem num convento dominicano fundado por monges vindos de Guimarães no século XV na zona extra-muros de Vila Real, no campo do Tavolado. O rei D. João I doou terrenos para o convento em 1421 e 1422, e as obras se iniciaram em 1424. A construção do convento também foi apadrinhada pelos marqueses de Vila Real, cuja residência se localizava nas cercanias.


A igreja foi reformada no século XVI e, especialmente, no século XVIII, quando se construiu a actual capela-mor e a torre sineira, de feição barroca, e que mostro nas fotografias de hoje. As dependências conventuais também passaram por uma grande reforma nessa época.
 
Do século XV, época da fundação do convento, sobrevive a igreja em um estilo gótico despojado e funcional, ligada ao gótico mendicante. A planta é em cruz latina com três naves com cobertura de madeira, sendo a nave central mais alta que as laterais. O transepto é saliente e iluminado por rosáceas nas paredes dos braços e sobre o arco da capela-mor. A actual capela-mor é de planta quadrada e foi realizada no século XVIII.

Fonte: Wikipédia.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Catedral de Estrasburgo


 




A catedral de Estrasburgo, de arquitetura gótica, foi construída entre 1176 e 1439. A sua torre com 142 metros, tornou este edifício o mais alto do mundo entre 1625 a 1874, permanecendo como a mais alta igreja do mundo até 1880, quando foi ultrapassada pela Catedral de Colónia, na Alemanha. Actualmente é a quarta igreja mais alta do mundo.

Fonte: Wikipédia

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

domingo, 11 de dezembro de 2016

Apita o comboio!

Por baixo da ponte 25 de Abril, no vale de Alcântara

Algeroz

Tirei fotografia a esta casa no Sobral da Adiça por achar muito peculiar o algeroz, provavelmente esta é a forma tradicional de recolher a água das chuvas para um poço.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Imagem de roca

Esta Nossa Senhora, datada do século XVIII, fica tão simples sem roupagem. Uma boa forma de expor a peça para que os visitantes do núcleo museológico da Igreja de S- Francisco, em Évora, tenham a noção de como são os santos antes de sair à rua em procissão. Uma roca leve.